domingo, 6 de fevereiro de 2011

Tem professor sobrando aí?

Para dar um pontapé inicial no ano letivo de 2011 e antes de pensar em tecnologia na educação que tal refletir sobre como anda nossa carreira?

Todo ano é a mesma história. Quem nunca ouviu dizer que a escola está com falta de professores?

Principalmente na escola pública este fato é comum. As salas de aula cada dia mais cheias, a exigência é maior, a cobrança aumenta e o salário parece que diminui.

Assistimos apelos do poder público "chamando" jovens para os cursos de licenciatura. De acordo com o site da Aprofem "o número de concluintes dos Cursos de Pedagogia caíram de 103 mil em 2005 para 52 mil em 2009. Igual tendência se verifica nos Cursos de Licenciatura da diversas áreas curriculares. O que nos preocupa sobremaneira é que, nesse mesmo período, o número de concluintes do Ensino Superior saltou de 717 mil para 826 mil"

Enquanto isso, nossa semana ficou marcada com um duro golpe. Como cita o site do programa Fantástico, da Rede Globo, "Três professoras, aprovadas em um concurso público em São Paulo lutam para saber por que não conseguem assumir o cargo que conquistaram. Quando finalmente vencem a burocracia, elas descobrem: não foram chamadas porque são obesas."


O assunto já está sendo discutido no Twitter, educadores estão indignados com este tipo de postura adotada. Será que tenho que ser alta, loira e magra para lecionar? Falam tanto da falta de professores e casos absurdos como este acontecem?

Que bom que dois dos principais programas dominicais fizeram este registro denunciando este caso.

As professoras são profissionais, concursadas, que disputaram com centenas, talvez milhares de outros educadores. Foram aprovadas e torço para que a justiça seja feita.



Fonte: http://www.aprofem.com.br/site/noticias_interna.asp?id=1237
http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1646177-15605,00-PROFESSORAS+NAO+SAO+ENTRAM+EM+CONCURSO+POR+SEREM+OBESAS.html

2 comentários:

Vanessa G. Vieira disse...

Olá Silvia,Concordo com você sobre o fato de termos poucos professores, principalmente quando pensamos em professores qualificados. Em minha opinião ser concursado ou não não interfere na qualidade do trabalho. Mas acho um absurdo o ocorrido. Se as professoras passaram no concurso elas tem o direito de assumir o cargo e se assim não for, a justificativa precisaria ser bem eficaz, o que não ocorre no caso. Adorei sua iniciativa. Grande abraço. ótima semana para você!

Profa. Silvia disse...

Obrigado Vanessa!
Realmente este foi um caso que me instigou muito. A proposta inicial do post era falar sobre a falta de professores e o apelo do poder público, mas casos como o ocorrido não podemos deixar em vão.
Abraços,
Silvia